A Entrevista


A Entrevista é o grande momento do processo de recrutamento. Nela, é exigido do entrevistador uma gama de habilidades que, uma vez bem utilizadas, trarão grande resultado para a organização.


Na entrevista de recrutamento, encontra-se um executivo em busca da melhor opção para o preenchimento de uma vaga na sua empresa.


Ele deve estar consciente que essa é uma oportunidade de ouro para trazer sangue novo para a empresa, um novo talento, alguém que ficará longo tempo na empresa e contribuirá para seu crescimento.


Se ele obtiver sucesso em sua ação, a empresa dará um salto em qualidade e competitividade.


Se esse for o pensamento do entrevistador, ele terá grande chance de conduzir uma boa entrevista e concluir sobre a viabilidade, ou não, do candidato.


Do outro lado, temos o candidato, com sua história, seu currículo e seus sonhos a serem realizados.


Se o currículo estiver de acordo com a realidade de suas competências, suas qualidades humanas estiverem de acordo com os valores da organização e sua intenção for a melhor possível, haverá grande possibilidade de ele obter a desejada vaga.


Nos três parágrafos acima, praticamente, definimos a entrevista ideal, que poderia culminar com a contratação de um excelente profissional que faria carreira na empresa, contribuindo para o seu sucesso e que realizaria grande parte de seus sonhos pessoais e de carreira.


A grande responsabilidade nesse encontro é do executivo. A ele cabe o papel de viabilizar o resultado ideal que a empresa busca. Sua falha fatalmente causará prejuízo e frustração.


Ele pode falhar de duas formas: primeiro ao não identificar os potenciais no entrevistado e segundo por acabar escolhendo um candidato sem as condições de enfrentar os desafios propostos pela vaga.


O segredo, portanto, reside em identificar a real possibilidade de o candidato se adequar as necessidades da empresa e criar um longo e produtivo relacionamento.


Não é uma tarefa fácil.


A seguir, relacionamos algumas sugestões para facilitar essa tarefa:


1 – Elimine a formalidade


Procure transformar a entrevista numa conversa informal.


A obtenção de informações importantes sobre a vida e carreira do entrevistado trará maior resultado com essa tática, pois o candidato se sentirá mais à vontade para falar de si e revelar informações mais detalhadas.


2 – Fale sobre a empresa


Conte rapidamente a história da empresa, explanando os valores e princípios que orientam a cultura organizacional. Pergunte ao candidato se ele teria alguma dificuldade em adaptar-se a algum dos itens citados.


Explique quais são os principais desafios da função e quais as principais dificuldades que ele enfrentará caso venha a ser contratado.


Novamente, questione se ele teria alguma dificuldade ao enfrentar esses desafios.


Evite dourar a pílula. Seja realista.


É importante que o candidato saiba que não virá para um mundo de fantasias. Se ele for contratado, terá de trazer soluções para a empresa.


3 – Fale sobre a chefia


Fale sobre o gerente ao qual o candidato será subordinado. Seu estilo de gerenciamento e suas expectativas em relação a essa oportunidade.


É muito importante que o candidato conheça o perfil de seu futuro superior.


4 – Revise o currículo


Cheque todos os pontos citados no currículo, buscando a confirmação dos dados e informações relatadas.


Busque esclarecimento sobre os pontos anotados por ocasião da análise do currículo (ver nossa postagem A Arte de Contratar – Parte 2).


5 – Amplie a conversa


Dê espaço para o candidato falar sobre os pontos altos de sua carreira, seus pontos fortes e pontos fracos, sua história pessoal e familiar, seus sonhos e aspirações.


Esse ponto é muito importante, pois estimula o candidato a revelar informações que não revelaria numa situação mais formal.


6 – Verifique pretensões de benefícios


Indague sobre as pretensões do candidato em relação à remuneração e benefícios.


Procure saber sobre seu último salário. Isso permitirá ter uma ideia sobre a adequação da realidade salarial e de benefícios que a empresa pratica.


7 – Atenção a detalhes


Anote tudo o que julgar útil para formar uma opinião mais consistente possível logo após a entrevista. Não deixe passar muito tempo para fazer essas anotações finais para não ser traído pela memória.


Se forem selecionados mais candidatos para entrevista, a importância dessas anotações é ainda maior, pois existe o risco de o entrevistador acabar se confundindo sobre detalhes conversados com um candidato e ser atribuído a outro.


E no final, a diferença entre um e outro poder ser muito sutil, o que pode gerar uma situação difícil para a escolha do candidato.


Os pontos acima, se seguidos, proporcionarão uma entrevista proveitosa. Mas temos ainda um pulo do gato que irá auxiliar ainda mais na obtenção de uma opinião consistente.


Trata-se da Estratégia QPN.


Com o tempo, percebi que, apesar de todos os esforços durante o recrutamento, avaliação do currículo e da entrevista, muitas contratações acabavam em fracasso em menos de um ano.


O resultado desses fracassos, como sabemos, é prejuízo e frustração.


Após muito estudo e reflexões a respeito desses casos, descobri que, quando isso acontecia, o candidato geralmente não queria a vaga ou não podia exercer aquela função ou não precisava desse trabalho.


Curioso, não? Parece estranho, mas era o que acontecia.


Então desenvolvi os Filtros QPN. Essas letras são as iniciais das palavras: Quero, Posso e Necessito.


Esses filtros serão detalhados em nossa próxima postagem da série A Arte de Contratar.




Conclusão


Como podemos constatar, a entrevista é um momento de máxima importância para o sucesso da contratação.


Com as dicas acima espero contribuir para que o leitor aumente a qualidade de suas percepções durante a entrevista, já que esse é um momento crucial para o sucesso do recrutamento.


O risco maior que corremos é não dar a devida importância a esse momento e perdermos a oportunidade de levantar o máximo possível de informações e percepções.


Em nossa próxima postagem da série A Arte de Contratar, trataremos com mais detalhes da Estratégia QPN, instrumento poderoso para auxiliar nesse processo.


Não deixe de compartilhar esse conteúdo com seus amigos. Isso poderá ajudá-los.


Boa sorte e muito sucesso!



Felipe José Dias


Assine nossa newsletter e receba de primeira mão notificações de novas postagens.

© 2020 por FJD Assessoria e Consultoria Ltda.