Você já pensou em ter um mentor?


É provável que você nunca tenha pensado nisso, mas o processo de mentoria é mais simples do que normalmente se imagina. E, certamente, muito positivo para sua carreira.


Existem basicamente 3 tipos de mentoria:


1 - Mentoria Inconsciente ou oculta

2 - Mentoria Informal

3 - Mentoria Formal


Mentoria Inconsciente ou oculta


É aquela na qual a pessoa se inspira em alguém e procura espelhar suas ações e atitudes de forma inconsciente.


É o tipo de mentoria mais comum. Todos nós temos um ou mais mentores desse tipo. O interessante é que nem o mentor nem o mentorando tem consciência plena do processo.


Ocorre, por exemplo, quando seguimos alguém nas redes sociais, ou procuramos seguir exemplos ou conselhos dos pais, de algum colega, conhecido ou amigo.


Mentoria Informal


Na mentoria informal, o mentorando já conhece os conceitos básicos da mentoria, mas o mentor não está ciente do processo.


Nesse caso, o mentorando já está colhendo os benefícios de um processo de mentoria, uma vez que ele está plenamente consciente do que está acontecendo e consegue dirigir o processo de acordo com seus interesses e objetivos.


Mentoria Formal


Nesse tipo de mentoria, ambos, mentor e mentorando, estão conscientes do processo e existe um comum acordo entre as partes.


Aqui o benefício do processo de mentoria pode ser plenamente atingido. Além disso, ele pode ser planejado, o que torna os resultados bem mais efetivos.


Existem dois tipos de Mentoria Formal: a Mentoria Paga e a Mentoria Voluntária.


A Mentoria Paga é obtida através da contratação de um mentor (normalmente um consultor muito experiente) que irá cumprir um programa formal de mentoria por um tempo determinado e a custo previamente acertado entre as partes, como um contrato de prestação de serviços.


Já a Mentoria Voluntária não se trata de um serviço pago, e sim de um processo contínuo de compartilhamento de experiências profissionais e pessoais de forma espontânea e sem custo para o mentorando.


Este último tem sido muito utilizado dentro das organizações empresariais entre chefe e subordinado ou entre os próprios colegas pois proporciona um desenvolvimento do mentorando focado em resultados práticos e experiências compartilhadas através das ações e atitudes do dia a dia.


Benefícios


Entre os vários benefícios que um processo de mentoria pode trazer, podemos citar:


- Aceleração do processo de experiência prática, através de casos reais do dia a dia;

- Aceleração de carreira;

- Redução da curva de custo de aprendizagem;

- Maior compartilhamento de informações;

- Valorização da experiência e do capital intelectual da organização;

- Inspiração para os mais jovens;

- Melhora do clima organizacional.


Pulo do gato


A meu ver, o processo ideal é a Mentoria Formal Voluntária, porque acredito no futuro da mentoria como um propósito de vida. Uma espécie de contrapartida que as pessoas mais experientes prestam à sociedade e, ao mesmo tempo, um legado de experiência e sabedoria a ser deixado às gerações futuras.


Isso transcende qualquer relação meramente profissional.


Conclusão


Praticamente sem efeitos negativos e com muitas vantagens para mentor, mentorando e para as organizações que os implantam, os processos de mentoria tendem a se consolidar como importante ferramenta de desenvolvimento pessoal e profissional.


Existem muitos outros conceitos e visões que envolvem esse tema.


Nosso objetivo aqui foi efetuar um breve resumo que sirva de estímulo à ampliação e ao desenvolvimento de um assunto de grande relevância para o mundo corporativo e para quem esteja interessado a desenvolver sua carreira.


E você, já experimentou?


Pense nisso e compartilhe essa ideia!


Felipe José Dias


Assine nossa newsletter e receba de primeira mão notificações de novas postagens.


Compartilhe esse conteúdo à vontade preservando os créditos do autor!




© 2020 por FJD Assessoria e Consultoria Ltda.